top of page
P2_Marca_FINAL_VersaoNegativa_Vertical.p
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone LinkedIn
Buscar
  • Foto do escritorCaroline Costa

Aprenda a dizer “não” de uma vez por todas!


Vamos supor que um empresário esteja sempre sem tempo, na correria. Ele sente que não sobra espaço na agenda para várias coisas que precisam ser feitas na empresa e que também não tem como passar um tempo só aproveitando a família.


Se identificou? Talvez, assim como esse empresário, você esteja falando “sim” para coisas demais. Desse jeito, não vai sobrar tempo para muita coisa, realmente.


Então, vamos explorar um pouco essa situação. Existem dois grandes medos que te fazem dizer “sim” quando, na verdade, tudo o que você menos queria era aceitar.


O medo de não ser suficiente e o medo de não ser amado andam lado a lado. Pode ser que, por receio de que as pessoas não irão mais gostar de você se falar “não” ou para evitar a sensação de que não faz o suficiente pelo outro, você diga “sim” para tudo o que te pedem.


Toda vez que você diz um “não”, provoca uma reação emocional. O que você sente quando diz que não vai poder ajudar ou ir em um compromisso? O que você faz depois que recusa? Se justifica?


 

Cada vez que você fala “sim”, está dizendo “não” para outra coisa. E vice e versa.

 

Se você diz “sim” para o fast-food, diz “não” para a sua saúde. Se diz “sim” para o botão de soneca do seu despertador, diz “não” para a caminhada que prometeu que iria fazer de manhã cedinho. E se diz “sim” para um serviço que vai te impedir de fazer outras coisas mais importantes para você, está dizendo “não” para o seu progresso – como pessoa e como empresa.


Eu não quero te incentivar a sair recusando todas as propostas que chegarem. O segredo é ter clareza! Se você não sabe o que quer para si mesmo, vai virar o faz tudo dos outros. Porque você não tem uma agenda organizada, não sabe a pauta do seu dia ou suas prioridades, você nem mesmo sabe para o que precisa dizer “sim” e para o que precisa dizer “não”.


Também não é para ser ignorante, desrespeitoso! Dizer não também é um ato de respeito: com o outro, porque você não vai fazer nada de má vontade, e com si próprio, porque sabe que não deveria ter topado e que está perdendo seu tempo.


Vamos aprender a dizer “nãos” de coração tranquilo? Olha só essas dicas:


Saiba ouvir o “não”:

Pode ser que a sua falta de habilidade em ouvir o “não” também esteja relacionada com a sua dificuldade para dizê-lo. Afinal, se você não gosta, não fará o mesmo com os outros, certo?

Não fique com raiva quando te disserem que não vão poder te ajudar. Tenha maturidade para saber ouvir.



Defina as suas prioridades:

Sabe no avião, quando fazem aquela apresentação com os procedimentos de segurança? Avisam que, se caírem máscaras de oxigênio, você precisa colocar primeiro no seu rosto e, só depois, ajudar a pessoa do seu lado, certo?


Aqui se aplica o mesmo: você é a sua prioridade.


Defina e coloque na agenda! Não importa se está fazendo chuva ou sol, se você dormiu bem ou mal, vai separar um horário para o que quer que seja e fazer.


Quanto mais você cresce, mais “nãos” vai dizer:

Enquanto você vai evoluindo, mais oportunidades chegarão na sua mesa. Serão mais pessoas te chamando para tomar um cafezinho, para uma reunião ou para um jantar entre colegas que vai virar uma reunião...


Sempre que surgir algo desse tipo, pense se vai valer a pena, se essa demanda também vai te auxiliar e trazer resultados ou vai só te fazer perder tempo. Muitas vezes, você vai só estar tomando a dor do outro para si sem necessidade.


Deixe a porta aberta ou feche de uma vez:

Recebeu um convite de alguém que já te ajudou antes, ou de quem você tem muita consideração? Ou realmente queria aceitar, mas não é a sua prioridade agora? Diga não, mas deixe a porta aberta.


Vai agradecer a pessoa pelo contato, por ter lembrado de você, mas vai dizer não. Agradeça e diga a verdade, nunca minta. E, para deixar a porta aberta, esclareça que realmente queria aceitar, mas não pode agora e peça para que, dá próxima vez, a pessoa te avise de novo.


E como fechar a porta? Agradeça e diga não. Simples assim. Ponto final da conversa.


Se o outro tem consideração por você, vai entender. Pode até ser que fique magoado por um momento, mas vai entender sim. Se não foi isso que aconteceu, será que vale mesmo a pena continuarem próximos?


Outra coisa: quanto mais você se prioriza, mais fácil fica dizer “não”. E não existe problema nenhum em voltar atrás e mudar para “sim”! É melhor isso do que aceitar e depois quebrar as expectativas do outro quando avisar que não vai conseguir cumprir com o combinado.


Você é o dono da sua vida, priorize-se!


92 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page